Rufar dos Tambores

Número 206

MULHER

RESUMO ALFABÉTICO

Amor. Todas têm. Nem sempre nos dão. Mas há quem não mereça.

Bolsa. É quase como uma parte do corpo. Não mexa. Nem tente entender.

Cabelo. Raramente perdem. Cuidam bastante. Às vezes, isso sai caro.

Dias. Naqueles, todo cuidado é pouco. Algo meio Dr. Jeckyll e Mr. Hyde.

Escova. Dois tipos: um, carregam na bolsa. Outro, fazem para a festa.

Falsidade. Confie desconfiando um pouco. Não custa. Vai por mim.

G. Ponto G. Persiga: vale a pena! Encontrando, anote o caminho.

Hoje não. Muito mais freqüente do que gostaríamos. É duro…

Intestino. Não é o ponto forte. Com ingestão de fibras, melhora bastante.

Juras. Costumam fazer à toa, e nós acreditamos. Elas, não.

Kendall. Previne varizes – faz muita diferença mais tarde.

Língua. Nossa! Como usam para tagarelar. Mas existem outras aplicações.

Mãe. Cada um tem a sua. A dela será sua sogra, cuidado.

Nádegas. Nunca chame por este nome. Desmerece forma e conteúdo.

Olhos. Olho neles! Reparam em tudo. Mas também entregam o jogo.

Pedidos. Dependendo do tom, são como uma ordem. Obedeça.

Queixas. Fazem muitas. Independente de quanto tentemos acertar.

Risos. Lute para provocá-los. Será meio caminho andado. Ou mais.

Seios. Olhe sem culpa. É mais forte do que nós. Podendo, avance.

Teimosia. Contorne. Use de diplomacia. Não bata de frente.

Útero. É uma das exclusividades. Comanda um bocado de coisas.

Vestidos. Te peguei! Pensou em outra coisa com V, não é? Eu também.

Watt. Não conhecem. Nem Volt. Nem Ohms. E isso não faz falta.

Xereta. Costumam, em algum momento, vasculhar coisas. Até suas.

Zíper. Um obstáculo a ser superado. Abra, e feche o ciclo com o item A.

Comentários
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Fechar
Botão Voltar ao topo
Fechar