Rufar dos Tambores

O Rufar na história

Antes de ser Rufar dos Tambores, as crônicas se chamavam “Leitura de Final de Semana”, abreviada em LFS.

Na centésima crônica, foi criado o nome e a primeira imagem. Design e foto do Rubem: Rogério Gil. Foto do pandeiro entre os livros: Rubem Penz

Com o tempo, mudamos para a segunda imagem. Design: Profit. Foto: Carol Albuquerque.

Agora, o Rufar dos Tambores está identificado dentro do site com a seguinte imagem no novo site (www.rubempenz.net), com design de Giancarlo Borges:

Essas mudanças são para estar sempre atualizado. O importante, porém, é contar com o prestígio dos leitores!

A todos, quinhentas vezes muito obrigado!

Comentários
Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

2 Comentários

  1. Amigo-Mestre Rubem, descricao de dar água na boca do Licor do Becker. Quanto à Infalível teoria do dobro, está ótima. Mas posso acrescentar um detalhe: o duplo na idade. Ou seja, a coexistência de uma idade física e outra mental, incluida aqui a intelectual ,as quais nem sempre coincidem. Pode alguém ser mais jovem em uma e mais velho na outra, ou vice-versa. E vamos combinar que é dor quando a pessoa se dá conta que o corpo envelhece, e a mente fica cada vez mais jovem. Quando percebe que esta se renova com os desafios, torna-se cada vez mais criativa e com mais entusiasmo pela vida. E que, enquanto isso, o corpo vai trilhando o caminho inverso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Fechar
Botão Voltar ao topo
Fechar