Porto Alegre

Crônicas de Botequim

Falência nossa de cada dia

Falência nossa de cada dia Rubem Penz Fosse Porto Alegre um corpo, o encontro entre a Av. Ipiranga, a Antônio…

Leia mais »
Crônicas de Botequim

Janela do ônibus

Janela do ônibus Rubem Penz 1976 – Linha Carlos Gomes/Jardim do Salso, Av. Cristóvão Colombo, uma parada antes da curva…

Leia mais »
Crônicas de Botequim

Enredo delirante

Enredo delirante Rubem Penz Ninguém me contou, eu estava lá na Rua da República no sábado de Carnaval curtindo a…

Leia mais »
Crônicas de Botequim

Façanhas que não servem

Façanhas que não servem Rubem Penz Diante da TV, assistia uma reportagem sobre a entrada mais efetiva da energia limpa…

Leia mais »
Metro - Porto Alegre

Cais de maduro, cais de podre

Rubem Penz Esta será a última de cinco crônicas sobre o mesmo tema: O Centro Histórico de Porto Alegre. Recapitulando,…

Leia mais »
Metro - Porto Alegre

Acima de tudo, nós

Rubem Penz Rua dos Andradas, 1.234 diz alguma coisa para você? Não?! Pois este é o endereço de um dos…

Leia mais »
Metro - Porto Alegre

Leve as crianças ao Centro

Rubem Penz Hoje ainda, se der, leve as crianças ao Centro Histórico de Porto Alegre. Mais tardar até o final…

Leia mais »
Metro - Porto Alegre

Cartão-postal dilacerado

Rubem Penz Martins, meu barbeiro, atende na Gen. Andrade Neves, Centro Histórico de Porto Alegre. Essa rua fica no pé…

Leia mais »
Metro - Porto Alegre

Violência, esgrima e xadrez

Rubem Penz O embate entre dois esgrimistas pode ser definido como a aceleração extrema de uma partida de xadrez. Os…

Leia mais »
Metro - Porto Alegre

Ipiranga, margens plácidas?

Rubem Penz Uma das principais artérias de Porto Alegre, oito pistas de fluxo contínuo ligando a margem do Guaíba ao…

Leia mais »
Botão Voltar ao topo
Fechar