Crônica de contrição

Crônica de contrição RubemPenz Leitor, eu pequei. E estou aqui para confessar. Quando coloquei os olhos no banner virtual de Bridgerton na tela de abertura da Netflix, torci o nariz. Logo em seguida, retorci acompanhando o trailer: como assim? A corte britânica do século XIX com brancos e pretos!? Isso demorou uns duzentos anos para […]

Crônica de contrição ler o texto »