“A crônica nada mais é do que um texto enquanto tempo. Ou, de trás para adiante, o tempo enquanto texto. Uma volta de ponteiros na página: sempre igual e sempre diferente, pois, em cada passagem, se refere a outro período. Um gênero literário para todos carregarmos no pulso e consultarmos quando der vontade. Ou quando tivermos uma brecha em nosso próprio tempo”.

Durante a Feira do Livro de Porto Alegre, estarei autografando meu novo livro. Conto com todos!

Textos Relacionados

Comentar

Your email address will not be published.