Novos pecados de A a Z

 

         Eu desconfiava que isso aconteceria cedo ou tarde: o total exagero regulatório brasileiro acabar fazendo escola. Temos, para quem não sabe, lei para tudo. E, principalmente, para ser descumprida. Agora, a Santa Igreja Católica, que durante anos – séculos! – se contentou com dez mandamentos e sete pecados capitais, cai em tentação e lança outros seis pecados, os ditos sociais. Meu Deus, para quê? Mas, já que é assim, tenho as minhas contribuições para uma próxima leva de novos pecados, listadas em ordem alfabética:

 

A – Abdicar de todo o prazer. O típico pecado de quem tem medo de pecar.

B – Bolinar mulher no ônibus. Não caia em tentação!

C – Cuspir no prato que te alimentou. Nascido da sabedoria popular.

D – Depredar patrimônio público. Crime que, muitas vezes, é também um grande, repugnante, inominável pecado.

E – Eleger políticos sem escrúpulos. Pecado federal. E estadual e municipal.

F – Fumar no carro, com os vidros fechados e crianças no banco de trás. Que pecado!

G – Ganhar salário sem trabalhar. Pecado que funciona igual na ordem invertida.

H – Hoje não! Mulheres, isso às vezes é um pecado!

I  – Infringir, conscientemente, as leis do trânsito. Os outros que paguem os pecados…

J – Julgar-se o dono da verdade. Sim, é pecado grave. Mas posso estar enganado, claro.

L – Ligar em 220V um aparelho 110V. Ah, não! Pecado com penalidade instantânea.

M – Morrer jovem. É ou não é um pecado?

N – Nunca ter amado de paixão. Aí nem sei se é pecado ou castigo.

O – Ouvir um só tipo de música. Conhecido como pecado radical.

P – Perguntar a idade de uma dama. Pecado contra a educação!

Q – Quindim com uma enorme mosca pousada em cima. Deus, que pecado!

R – Rasgar fotografias. Sei lá: acho isso um pecado contra a posteridade.

S – Salvar a pele às custas dos outros. Sujeito desses merece ir para o Céu?

T – Traficar drogas defronte uma escola. Sem perdão!

U – Usar crianças como escudo. Vale no sentido literal e figurado.

V – Vestir calça listada com camisa xadrez. Nossa! Que pecado!

X – Xenofobia. De fato, aí está um bom exemplo de pecado para constar em qualquer lista.

Z – Zombar de assuntos sérios. Caso algum padre esteja lendo a crônica, garanto que não foi esse o intuito. Mesmo assim, se for interpretado dessa maneira – de fato, corro o risco –, já peço perdão.

Textos Relacionados

9 Respostas

  1. Rubem Penz

    Já circulam explicações dando conta de que os pecados sociais (pós-globalização) foram divulgados pelo Monsenhor Gianfranco Girotti, responsável pelo Tribunal da Penitenciária Apostólica. Bom, se a lista pegar mal, o Papa Bento XVI pode simplesmente dizer que não sabia de nada. É notório que a desculpa funciona!

    Responder
  2. Anonymous

    Confesso que tive que consultar o site da Wikipedia para lembrar dos sete pecados capitais. Ali se encontra uma resumida história da evolução dos tais pecados do ano 345 até o presente – imagine só! Houveram três ‘reformas’ na lista, cuja intenção é apresentar os pecados “em ordem crescente de importância (ou gravidade)”, segundo o texto da Wikipedia. Aqui vão alguns detalhes que me chamaram a atenção.

    Em 345, ‘gula’ era o pecado de menos importância e ‘preguiça’ era o mais grave. No final do século VI, o Papa Gregório mudou alguns pecados e reorganizou a lista em ordem decrescente. A ‘preguiça’ foi eliminada da lista de pecados, e a ‘gula’ era o pecado de penúltima importância. Finalmente, no século XVII, São Tomás de Aquino e outros teólogos propuseram mais uma revisão. Não consta na Wikipedia se a ordem de gravidade continua sendo decrescente, mais aqui vai: a ‘preguiça’ voltou à lista e ocupa o quarto lugar, enquanto que a ‘gula’ mantém a sexta posição.

    Para quem não lembra dos pecados (antes da presente reforma) ou da ordem de importância:

    * Vaidade;
    * Inveja;
    * Ira;
    * Preguiça;
    * Avareza;
    * Gula;
    * Luxúria;

    Por fim, uma pequena opinião pessoal. Dada a atual prevalência da obesidade, acho que a ‘gula’ merece ser promovida para uma posição mais importante. Quanto à ‘preguiça’ – e podem me chamar de retrógrada quanto quizerem – acho que deveria encabeçar a lista como nos velhos tempos do ano 345. Sabes por quê? Claro que sabes…

    Responder
  3. Anonymous

    Parabéns Rubem. Que novos talentos amadureçam nas tuas oficinas. Quanto aos pecados capitais, a pedofilia nunca aparece… que coisa né!?
    Abraço,
    Lademir

    Responder
  4. Cozinheiro

    Depois que o Vaticano extinguiu o limbo por decreto e encontrou os restos mortais de São Pedro, 2000 anos depois, tudo é possível.

    Responder
  5. Kátia Fernanda

    Achei esplêndido o humor que usastes para fazer está crítica aos 10 mandamentos, perdão 16 mandamentos dentre os quais nenhum está em condições de ser seguido, somos humanos e não objetos, temos sentimentos e não são somos ocos por dentro para fazermos tudo conforme o que nos é exigido. E estas exigências sem noção alguma da realidade, os tempos mudaram, as pessoas também e sinceramente eu não conheço ninguém que não tenha cometido sequer um pecado de acordo com a Igreja Católica. Sou praticante, mas se assim o fosse todos iríamos para o inferno? Acho que deveriam se preocupar com coisas realmente significantes como as nesta crônica listadas. ¨Hoje não! Mulheres, isso às vezes é um pecado!¨parece ser irônico, mas assim o é.
    Adorei 😉

    Responder
  6. Kátia Fernanda

    Achei esplêndido o humor que usastes para fazer está crítica aos 10 mandamentos, perdão 16 mandamentos dentre os quais nenhum está em condições de ser seguido, somos humanos e não objetos, temos sentimentos e não são somos ocos por dentro para fazermos tudo conforme o que nos é exigido. E estas exigências sem noção alguma da realidade, os tempos mudaram, as pessoas também e sinceramente eu não conheço ninguém que não tenha cometido sequer um pecado de acordo com a Igreja Católica. Sou praticante, mas se assim o fosse todos iríamos para o inferno? Acho que deveriam se preocupar com coisas realmente significantes como as nesta crônica listadas. ¨Hoje não! Mulheres, isso às vezes é um pecado!¨parece ser irônico, mas assim o é.
    Adorei 😉

    Responder

Comentar

Your email address will not be published.