Assuntos de homem

Caríssimo, sei que está acontecendo com você, também: pouco a pouco algumas rotinas estão se restabelecendo, certos hábitos voltaram, a vida retorna ao eixo. Assim, um importante programa que eu tinha está restaurado: almoços semanais com meu filho mais velho. E da melhor forma possível, ou seja, na casa da minha mãe, para que a avó olhe de perto o – até agora – único neto rapaz. Para as pessoas mais velhas, o aconchego das telas é insuficiente.

Sobre nós dois, para além do carinho, existem dois temas masculinos com trocas constantes. Um é relacionado ao trabalho. Antes de tudo, ter notícias de seus projetos. Depois, se der tempo, auxílio na minha dificuldade persistente com todos os manejos que envolvam informática. Para mim, o computador é um poço tão profundo que, por mais que eu passe a dominar cada vez mais as novas ferramentas, eu sei que sigo no escuro, abaixo da linha da superfície. Dentre meus guias, o mais paciente é o Ivan, sem dúvida. Ele tem boa didática. Claro que isso está longe de ser o papo mais importante. O mais valioso momento é reservado aos típicos assuntos de homem para homem.

Sobre nós dois, para além do carinho, existem dois temas masculinos com trocas constantes.

Semana passada, por exemplo, fui eu quem puxou (às vezes é ele). Falei de como preparei anéis de lula na airfryer para serem acompanhados de batatas souté – também conhecidas como batatas à dorê. Além de passar a receita, disse que cometera um erro: depois de marinar no sal, no louro, no alho e no limão, deveria ter secado melhor os anéis. O excesso de umidade prejudicou a consistência, ainda que não tenha atrapalhado o sabor. Também coloquei limão demais. Quando ele perguntou como estava o preço da lula, disse que não guardei: quando desejo preparar uma especiaria, não olho o valor, sob pena de desistir.

Claro que hoje em dia esses dois assuntos não são só de homens, eu sei. Tanto que ele explicou para a avó, sobre uma dificuldade da tia, como fazer para deixar bem grosso o feijão preparado na panela de pressão elétrica. Dicas muito boas! Essa panela eu não tenho, sou um homem de outro tempo (airfryer adotei porque aboli da minha cozinha as frituras no óleo faz anos por causa do coração). Por falar em coisas do coração, meu mais recente presente de Natal para ele foi um conjunto de facas – quase masculinidade tóxica.

Não sei o que seria de nós hoje em dia sem um bom grupo de rapazes para trocar receitas. O filho tem os amigos dele, eu tenho os meus, e assim vamos nos ajudando. Agora que os carros vêm com os motores fechados por uma capa e são operados pelo computador de bordo, e quase nada de elétrico e mecânico em casa é consertável, se nos tirarem a cozinha, sobrará o quê?

25 comentários em “Assuntos de homem”

  1. Greta Cardia Eschiletti Machado Guimarães

    Adorei! Hoje fiz um bolo de carne. O que o meu filho Renan faz é bem melhor. Vou pedir para ele a sua receita!

    1. Rubem Penz

      Um profissional na louça jamais deve ser desperdiçado! Quem sabe na chegada dos genrinhos não começam as receitas, né? Abração!

  2. Ataíde Alves de Menezes Júnior

    Parabéns pela crônica, Rubem. Ri muito com a divertida e inteligente associação entre o conjunto de facas e a masculinidade tóxica.

  3. Marina Barros

    No mínimo foi edificante saber que dá para fazer anéis de lula na air fryer.
    Brincadeira…aqui na família os homens arrasam na cozinha. Muito boa a crônica, surpreendente pois o título sugere coisas diferentes. Os homens estão percebendo que “agarram” os queridos pelo estômago…rsrsrs

gostou? comente!

Scroll to Top