Manhã meio mal-assombrada

Rubem Penz Hoje a casa resolveu conversar comigo. Talvez ela nunca tenha se calado, eu apenas estivera desatento. Ontem ou anteontem, o que havia de diferente? Ganhamos novos silêncios? Sei lá… Por isso considerei a casa como protagonista: é ciosa dela. Ela reservou isso para hoje, para mim. Para nós. Começou com a escada. Em […]

Manhã meio mal-assombrada ler o texto »