Algo Falante*

Quando alguém verbaliza a expressão “algo me diz que…”, ali estamos nós diante do misterioso, inquieto e impiedoso Algo Falante. Uma entidade quase tão onisciente, onipresente e onipotente quanto o Senhor, e muito mais tagarela do que Ele. Ele que, salvo melhor entendimento, é bastante comedido com as palavras – dizem que se manifesta muito mais por humanos atos e omissões. Difícil mesmo é reconhecermos qual Algo que está soprando em nosso ouvido.

Pode ser o Algo Estranho, por exemplo. Ele é um bom alerta contra aquelas armadilhas do destino que nos espreitam a cada tentação de levar vantagem, a cada atalho vislumbrado com o canto do olho. Desconfiado demais, mas pode ser útil.

Outro a dar dicas preciosas é o Algo Não Está Cheirando Bem. Este é meio retardatário e só se coça um pouco antes de chegarmos ao brejo, já na companhia da vaca, independentemente de a conduzirmos ou estarmos dela a reboque.

Por falar em brejo, Algo Deu Errado é um eterno inconveniente. Sabe o engenheiro de obra pronta? O profeta do acontecido? Se você ouvir lá no íntimo “algo me diz que deu errado”, pode ter certeza que não tem mais jeito.

Algo Mais nunca afirma. O negócio dele é fazer perguntas, questionar. O sujeito olha para o que está fazendo e julga pronto. Porém, dá um passo para trás e põe a mão no queixo. Apura a visão, muda o ângulo, quer fechar a conta, mas não consegue. “Algo mais?” é uma voz muito insinuante.

Depois de ser surpreendido, quem aparece com seus cochichos é o Algo Aconteceu Aqui. Irmão gêmeo do Há Algo de Diferente, costuma ser atento aos detalhes. Sabe como ele se manifesta? Uma pessoa cortou os cabelos e você olha demoradamente. É ele (ou o mano) dando os ares da graça.

Bom, “algo me diz que” você está em silêncio diante do texto, só esperando pelo Algo Presta vir salvar a crônica no seu final. Foi ele quem me animou a escrever sobre o tema, prometendo um resultado, digamos, razoável. Algo Me Preocupa (o alarmista) propõe conferir a caixa de comentários. Só espero que, apesar das vaias, venham junto mensagens de apoio…

*Texto publicado na coluna do autor na Revista Rubem

gostou? comente!

Scroll to Top